Fonte: Luís Correia / Data: 06/06/2015

Link: http://portalluiscorreia.com.br/piaui-qualifica-mao-de-obra-para-exploracao-de-energia-eolica/

Os piauienses despertam para o seu novo potencial de desenvolvimento, e o Governo do Piauí entra fortemente na era da energia renovável fincando os pilares do conhecimento para a exploração e aproveitamento dos investimentos que estão sendo feitos em parques eólicos no Estado, que tem matéria prima de sobra: os ventos. Para garantir mão de obra local na expansão dessa riqueza, a Secretaria de Estado da Educação e Cultura (Seduc), em parceria com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (Ifpi) e a empresa Ômega Energia, está instituindo o curso técnico de sistemas de energias renováveis do Piauí.

A empresa Ômega instalou em Parnaíba, em maio do ano passado, o Parque Eólico Complexo Delta. No município também já há uma unidade do Ifpi e grande potencial eólico, por isso Parnaíba servirá de implantação do projeto piloto de realização do curso. De acordo com a secretária de Estado da Educação e Cultura, Rejane Dias, a ideia é aproveitar os arranjos produtivos de cada região, observando a necessidade do mercado local e qualificar a mão de obra necessária, contemplando alunos egressos do Ensino Médio.

Segundo Rejane Dias, o papel da Seduc nessa parceria é demandar os alunos para a formação e qualificação de profissionais na área de energia eólica, aproveitando esse grande potencial. “É um nicho que cresce e vamos expandir para outras regiões, como Marcolândia, que também tem um grande potencial para o desenvolvimento da energia eólica. Esse é o primeiro passo”, frisa a secretária

O Ifpi garante, na parceria, além do espaço, o próprio curso, que também contará com professores da empresa Ômega Energia. Laboratórios serão instalados na região para que os alunos possam vivenciar como funcionam na prática os mecanismos de geração da energia dos ventos. “Nos laboratórios, vamos ensinar os softwares mais importantes para aplicação no parque eólico, onde será possível simularmos situações reais. Profissionais da Ômega irão lecionar algumas matérias do programa, levando experiências reais para as sala de aula”, explica o diretor da empresa, Antônio Bastos.

Redução de custo de energia

O Complexo Delta foi inicialmente instalado com 35 turbinas eólicas, cada uma com 90 metros de altura, gerando um total de 70MW, que tem capacidade de alimentar um município com 175 mil habitantes. De acordo com a direção da empresa, a região Norte do Piauí pode atingir um vasto potencial eólico.

A energia limpa, na projeção da Ômega, vai promover a substancial redução do custo de energia elétrica a ser repassado aos consumidores, bem como fomentar o desenvolvimento econômico de forma sustentável, além de elevar o Produto Interno Bruto (PIB) per capita, renda e o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH).

O governador Wellington Dias (PT) não esconde seu otimismo em relação ao crescimento que essa iniciativa proporciona ao Estado. Segundo ele, o Piauí produzirá, ainda este ano, mais energia do que o consumo interno do estado.

Chapada do Araripe

Pelo menos R$ 7,1 bilhões estão sendo investidos na Chapada do Araripe, famosa pelos ventos, abrangendo sete municípios do sudeste piauiense. Pelos cálculos dos investidores, daqui a dois anos, os parques eólicos produzirão o dobro da capacidade do que o Estado produz em energia. As primeiras turbinas começam a produzir em julho deste ano.

Os investimentos estão sendo feitos pelo Consórcio Casa dos Ventos, abrangendo os municípios de Caldeirão Grande, Marcolândia, Padre Marcos, Simões, Curral Novo do Piauí, Paulistana, Betânia do Piauí, além de Araripina, no estado de Pernambuco.

Cerca de R$ 35 milhões vem sendo empregados em aperfeiçoamento tecnológico da população da área envolvida, melhoria da estrutura de algumas escolas para receber cursos de formação, saneamento básico e melhorias nas estradas de acesso aos locais de instalação dos parques, como informa o empresário Clécio Eloi, diretor executivo do consórcio.

O governador ressalta que o estado está fazendo a sua parte, viabilizando a mão de obra através do curso de qualificação que agora se concretiza no litoral piauiense. O governo, segundo ele, está se preparando para investir em educação, aliada à capacitação, bem como em saúde, segurança e infraestrutura. “Vamos deixar a região preparada, com pessoas com qualificação adequada, para tirar proveito dessa riqueza”, salienta.

Demais Fontes: http://www.portalopovo.com.br/noticia_detalhe.php?id=13878

http://teresinadiario.com/noticias/mais-noticias/piaui-qualifica-mao-de-obra-para-exploracao-de-energia-eolica/

http://www.piaui.pi.gov.br/noticias/index/categoria/2/id/20006

http://www.capitalteresina.com.br/noticias/piaui/piaui-qualifica-mao-de-obra-para-exploracao-de-energia-eolica-28321.html

http://180graus.com/noticias/piaui-qualifica-mao-de-obra-para-hamer-melhor-exploracao-de-energia-eolica

 

 http://blogs.diariodonordeste.com.br/egidio/energia/casa-dos-ventos-contrata-mercurius/