O governador Paulo Câmara recebeu recentemente o presidente da Casa dos Ventos, Mário Araripe, e executivos do grupo que investirá R$ 6 bilhões em parques eólicos em Pernambuco nos próximos anos.
A GE Wind, subsidiária de energia eólica da General Electric, terá dois centros de serviços de operação e manutenção de turbinas eólicas para atender os empreendimentos da Casa dos Ventos.
Há cerca de um mês, o governador Paulo Câmara visitou o empreendimento da Casa dos Ventos em Marcolândia, no Piauí, durante o primeiro ciclo do seminário Todos Por Pernambuco.
A Casa dos Ventos investe no Complexo Eólico Caetés da Casa dos Ventos, no Agreste, com capacidade prevista para atender 1,3 milhão de residências. O Complexo do Agreste está dividido entre os municípios de Paranatama, Caetés e Pedra.
O empreendimento será implantado em três etapas. No final, serão sete parques ao todo – Santa Brígida I a VII -, que terão a capacidade instalada para gerar 600 megawatts (MW). Isso significa, em média, 25% de toda a energia consumida no Estado.
Quando completo e no pico de operação, o parque eólico vai incluir mais três cidades: Venturosa, Pesqueira e Capoeiras, também no Agreste.
A previsão é que a primeira fase comece a funcionar no segundo semestre deste ano. O restante será instalado até janeiro de 2019. No Araripe, os parques da Casa dos Ventos serão capazes de fornecer energia para 2,8 milhões de domicílios e terão operações em Araripina, Ouricuri e Santa Filomena.